Nossos parceiros

sábado, 17 de agosto de 2013

Delírio


São sete horas e eu acabei de chegar em casa, tive um dia cheio e preciso descansar. Entro no meu quarto e caminho em direção ao espelho que fica sobre a cômoda. Parei na frente dele e fiquei com o olhar fixo no meu reflexo por uns dez minutos, sem movimentar um musculo, e nem falar nada. De repente volto ao normal, e olho para a porta, não havia ninguém, nem minha mãe, nem meus irmãos. Decidi voltar e encarar o espelho novamente, mas dessa vez quis questionar a mim mesma, então perguntei ao meu reflexo : “Quem você é de verdade?”

Foi em vão, não tive nenhuma resposta, apesar de saber que não teria mesmo, todo mundo sabe que espelhos não falam. Só o da bruxa da história da branca de neve, mas isso é bobagem. 
Quando me dei conta de que havia alguém me observando, tomei um susto. Era minha mãe, que me olhava com uma cara de espanto. Para despistar resolvi perguntar por que ela estava me olhando daquele jeito:
 - Que cara é essa mãe, viu um fantasma?
Mas sem falar nada ela saiu, e com certeza foi direto pegar o telefone e ligar para meu pai, pra contar que eu estava louca e precisava de um médico. Era sempre assim. Mas eu não estava louca.
Durante o jantar minha mãe nem comentou sobre o que tinha visto no meu quarto, e comemos normalmente, conversando sobre coisas NORMAIS. Pedi licença e fui para o meu quarto, e fiquei lá por um bom tempo ouvindo minhas músicas preferidas e com a cabeça na lua.

Quando olhei no relógio vi que já era hora de dormir, dei boa noite a todos e fui me deitar, mas o sono não vinha. Fiquei muito tempo acordada, já eram 23:42hs. Me virei para o canto da cama fiquei um tempo com os olhos abertos, tentando enxergar alguma coisa no escuro, e depois adormeci finalmente.
Não sei se foi real, ou só um sonho como outro qualquer, mas tive a impressão de ter ouvido uma voz rouca que disse sussurrando: “Você é aquilo que quer ser.”

Acordei assustada, olhei para todos os cantos do quarto, estava escuro. Levantei, acendi a luz e dei mais uma olhada. Todos estavam dormindo e a casa muito silenciosa, peguei meu caderno em cima da estante e resolvi escrever sobre o que possivelmente aconteceu. Depois de escrever, voltei a dormir. E é só disso que consigo me lembrar.

Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá,
Gostariamos muito de saber a opinião de vocês sobre o blog, os posts e até sobre nós se vocês quiserem. Mas também gostariamos de pedir que moderassem nas palavras, para que não haja más interpretações.

A opinião de vocês é muito importante para nós.

Beijoo Beijoo ...