Nossos parceiros

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Apenas um desabafo (parte 1)

Você já sentiu vontade de se mudar? Não mudar sua aparência, mas mudar de casa, cidade ou até mesmo país, pra fugir do que acontece a seu redor. Eu estou sentindo isso agora, quer dizer, já faz um tempo que tenho essa vontade. Eu estou cansada sabe, e parece que nada está funcionando. O problema é que isso está me afetando seriamente, tanto na vida pessoal quanto na profissional, e não dá pra ficar assim. Já faz alguns dias que não posto no blog, que não divulgo nada  e nem sei mais se tem alguém que ainda lê o que eu escrevo aqui, mas hoje quero abrir meu coração e desabafar um pouquinho. Farei isso nos próximos dias também, pra falar sobre algumas coisas que estão me incomodando.

Eu não sei se já aconteceu com algum de vocês, mas suponho que sim, é como se todas as pessoas com as quais você conviveu mudassem, e eu sei que as pessoas mudam, vejam bem, não é isso que quero dizer, mas o fato é que parece que todas essas pessoas não são mais as mesmas, como se eu fosse a única pessoa que continuou igual. Parece que só eu lembro das promessas que fizemos no ultimo ano do colégio. Eu sei que todo mundo tem uma vida corrida, que todo mundo agora é adulto, mas poxa, custa lembrar daquela promessa? Só daquela. Eu odeio promessas, porque sempre são quebradas de alguma forma, ninguém nunca cumpre o que prometeu. Como dizem " As vezes as pessoas não têm noção das promessas que estão fazendo, nos momentos que as fazem." e isso é uma mentira, e a pior de todas, as pessoas sabem sim o que estão prometendo, e já fazem isso com a intenção de não cumprir.

Nem meus amigos são mais os mesmos. Sabe quantas vezes a minha roda da amizade girou nesses últimos três anos? Tantas vezes que eu nem sei mais. E isso dói, e muito, machuca de verdade não reconhecer seus próprios amigos. Eu não estou dizendo que meus novos amigos são ruins, não é isso, porque sinceramente eles são incríveis, mas e os outros, aqueles que faziam brincadeiras na hora do intervalo, que todos os dias tinham coisas pra contar, mesmo que nem fossem coisas tão interessantes, eles podiam repetir vinte vezes, que eu ainda continuaria escutando. Agora ninguém conta mais nada. Eu odeio essa sensação de abandono. Odeio com todas as minhas forças. E é por isso e por mais outros mil motivos que eu quero me mudar, quero não ter que sentir mais isso, em um novo lugar, com novas pessoas, e ter novas lembranças, porque não é justo que todos tenham guardado o que tivemos em um lugar que não dá mais pra encontrar, enquanto eu lembro de tudo, todos os dias, sozinha. Não quero mais lembrar. Só preciso mudar o rumo e começar de novo, em outro lugar, porque aqui não tem nada que me prenda.

Eu nem sei se esse post faz sentido, mas na verdade, nada ultimamente tem feito. Então é isso.


P.s.: Faltam 23 dias, e só eu lembro da promessa. Mas será a última vez que vou lembrar de algo que envolva a gente. Só pra não doer mais. 




Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá,
Gostariamos muito de saber a opinião de vocês sobre o blog, os posts e até sobre nós se vocês quiserem. Mas também gostariamos de pedir que moderassem nas palavras, para que não haja más interpretações.

A opinião de vocês é muito importante para nós.

Beijoo Beijoo ...